Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Ter | 21.09.10

...

"Pelas oito da matina
temos de ir aturá-los
que grande moca de sono
só me apetece matá-los
é ver as horas a passar
o gajo do lado a ressonar
e nós na merda pois não estamos a atinar
são tantos ossos e equações
músculos e articulações
e tudo isto é estudado aos porradões.
Naqueles tempos de exame
Naquelas tardes de Verão
o pessoal vai beber
pró café do Sô João
dos peitorais para o umbigo
ai que perigo
e tudo isto põe em causa a virgindade
mas mesmo assim lá vamos nós
sempre a um ritmo veloz
que ricos tempos os da minha faculdade"
Excerto do fado da Cruz Quebrada :)
E como não sei se recupero assim tão facilmente do peddy paper e de todas as suas actividades de cariz físico (não fosse aquela faculdade reconhecida pelo prestígio nessa mesma área), vou mas é dar de frosques e ir dormir... amanhã começam as aulas, ainda com praxes à mistura, e vou precisar do dobro da energia.
PS: NUNCA mas NUNCA vão a uma aula a que os veteranos vos mandem, fora do vosso horário específico. Chamam-se AULAS FANTASMA, e no caso das duas que tive a reacção não foi de risos e nem sequer de amuos... foram de CHOQUE. Acho que nunca mais vou esquecer o pânico sentido, e se já estava traumatizada com Anatomofisiologia, agora que tive esta pequena amostra exagerada do que é a disciplina e agora que descobri que vou dissecar cadáveres no Instituto de Medicina Legal (WTF? Eu estou em DANÇA, amigos!) ainda me sinto mais traumatizada -.-'