Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Qua | 16.01.13

Fin de más una aventura

ERASMUS MÁLAGA 2012/2013:

 

Para mim acabou duas semanas mais cedo do que era suposto, mas tenho muito orgulho em dizer que CONSEGUI. Foi das experiências mais duras, mas também das MELHORES da minha vida. Ultrapassei medos, desafiei-me e superei-me a mim própria, tornei-me mais independente, aprendi e ensinei, fiz trabalhos a lutar contra o tempo, suei, chorei, mas também vivi todos os dias o praze...r da dança nos seus mais variados estilos. Conheci pessoas e lugares inesquecíveis e descartei as pessoas que não valem a pena. Fiz com que a palavra "distância" não passasse precisamente de uma mera palavra, visitei cidades que nunca tinha visitado, partilhei casa, consegui falar e compreender castellano de forma (quase) fluente e acima de tudo: sinto que agora sou uma pessoa mais forte e uma melhor bailarina.
Quero agradecer à Inês por me aturar dia após dia e por ter sido o meu braço direito e o meu "levanta-te!" constante, a todos os professores do Conservatório pela aprendizagem, pela sua disponibilidade, pelas oportunidades e pelo crédito e valor constante que deram ás nossas capacidades; Queria agradecer também à Carmen e à Martta por todos os momentos e por toda a cumplicidade (ja tenho tantas saudades vossas! Vemo-os em Portugal :D) e a todos os nossos colegas por nos integrarem tão facilmente e por tornarem esta experiência ainda melhor; aos restantes portugueses malagueños por nos manterem sãs ao falar o belo do nosso idioma no meio de tantos espanhóis xD; ao Time to Party por proporcionar aos ERASMUS experiências brutais; à Marilu por ser uma senhoria à maneira :); ao Fábio pela amizade; E quero agradecer também aos amigos que deixei em Portugal e que mesmo à distância me deram toda a força que precisava e acompanharam esta minha aventura; ao meu namorado por ser o melhor do Mundo, por me ter visitado para me ver dançar e por ter aguentado tudo o que a distancia pode trazer a uma relação; e principalmente à minha família por me proporcionar tudo isto e estar sempre lá para mim. OBRIGADO POR TUDO, MÁLAGA. ATÉ BREVE