Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Sex | 10.08.12

N-O-J-O




Depois de três dias e duas noites passados em boa companhia e com óptimo clima, vem mais um pouco de trabalho. Eu não descanso nunca xD Mas epa, não me posso queixar... eu não gosto de estar parada, não é do meu feitio e nunca foi, e estamos a falar de oportunidades únicas que me estão a dar que podem ditar o meu futuro enquanto bailarina profissional. Depois das boas críticas ao espectáculo "Da Rua para o Palco", vou fazer a abertura da Volta a Portugal de bicicleta em Castelo Branco e a passar em directo no canal da RTP1, finalmente PAYED :) Ser chamada para estes trabalhos uma, e outra, e outra e outra vez faz-me entender que todos os esforços que tenho feito estão realmente a dar frutos e que só tenho mesmo é de continuar em grande e com fé.
No meio disto tudo, só me mete cheia de raiva uma situação: a maldade e a mesquinhice das pessoas. Qual é a necessidade de só me dirigirem a palavra pra me atirar à cara que "afinal não eras a estrela mais brilhante desta constelação" e para me deitarem abaixo com ofensas e actos totalmente infantis? Qual é a parte do "uma de vocês só ficou com o trabalho porque eu estou em Espanha e não o posso fazer" que vocês nao entenderam? xD Vocês talvez não saibam dessa parte, mas não vou descer ao vosso nivel e andar aí a mandar-vos isso à cara como se não tivesse um pingo de auto-consideração. Não preciso disso, não sou mais do que ninguém.  O sucesso na vida não passa apenas por sermos os melhores a fazer algo, mas também por sermos HUMILDES e não tentarmos pisar os que trabalham tanto ou mais que nós. O karma um dia vai falar por mim ;) Get ready, porque eu ja ri na vossa cara uma vez, vou fazê-lo ainda com mais força daqui a seis meses. Volto para ficar e com toda a força e pujança, como boa portuguesa com costela nortenha que sou.
A única coisa que realmente me frustra? É que fiquem com oportunidades como estas pessoas que não sabem sequer o que é realmente ser um bailarino e que so querem fazê-lo por dinheiro e fama. Dizer que "estavam preocupadas com o que lhes iam fazer ao cabelo" estavam imenso, mas orgulhosas de pisarem um dos palcos que já testemunhou os melhores espectáculos alguma vez feitos neste país com os melhores actores, cantores e bailarinos que temos... népia! E isso até me deixa de lagrimas nos olhos. É que eu, como amante da Revista Portuguesa que sou, quando tinha 11 anos fui com os meus pais e os meus avós assistir a uma e quando terminou, virei-me para a minha mãe e disse: Sabes, mãe... um dia vou ser eu a estar em cima daquele palco.
Agora que estava tão perto tinha ao meu encargo uma outra grande oportunidade que nao podia de modo algum declinar.... foi dada áquela(s) que MENOS mereciam aquele que é um dos meus sonhos e promessas de criança.
Mas aguardem-me, que eu volto em Janeiro/Fevereiro e volto com a dupla força e a tripla garra. E a Revista do ano que vem? Essa É MINHA, o spotlight vai ser MEU e a inveja vai ser (como já é xD) VOSSA.
Deixem de maltratar as pessoas e deitá-las abaixo.. deixem se se sentir superiores, porque isso para além de ser um nojo, só faz de vocês pessoas mais insuportáveis e crueis do que já são. Não há necessidade, e há que ter respeito pelos outros, é uma regra básica de ser uma pessoa civilizada. Porque no dia em vocês souberem o que é realmente ser bailarina, quando souberem o que são as constantes lesões, o constante cansaço, as constantes dores,  as constantes directas/horas sem dormir, o que são as lágrimas evitadas, o choro "engolido", quando souberem o que é dançar com uma unha do pé a sair e a sangrar, ou com ossos deslocados, o que é ter o mínimo de técnica que é requerido aos profissionais, o que é não só estudar a prática mas também toda a teoria não só dos estilos mas também da História, da Psicologia, da Anatomia, da Pedagogia, da Fisiologia, da Música, e sabe-se la mais o quê... aí sim, podem empinar-me o nariz. Até lá, reduzam-se à vossa insignificância e eu reduzo-me à minha, porque somos todas apenas pequenos pontinhos de luz no meio de uma enorme constelação.
 
PEACE.