Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Ter | 26.11.13

Bairro do Panda

Há umas semanas atrás, um bailarino que já foi meu colega, pediu-me que o substituísse num trabalho que ele estava a fazer para poder iniciar outro sem deixar ninguém "agarrado". Quando ele me disse que era para fazer o Bairro do Panda, delirei de felicidade! Já há muito tempo que acompanho os trabalhos da Lemon Entertainment em parceria com o Canal Panda, e acho extraordinário que um canal televisivo infantil originalmente português esteja a ter tanto sucesso entre os mais pequenos (e não só), e que consiga ser tão educativo quanto divertido!
Anyway, como eu estava a dizer, delirei com a proposta e lá aceitei substituí-lo! O trabalho consiste em vestir (literalmente) a personagem de um dos amigos do Panda (neste caso, eu sou a Zebra Riscas... prazer!) e numa primeira parte, vaguear pelo Bairro do Panda brincando e acompanhando as crianças nas mais diversas actividades que têm à sua disposição (o cenário está extraordinário), e numa segunda parte, fazer o show da Banda do Panda, onde danço várias coreografias.
Ora, uma mistura de Dança e crianças para mim soa sempre muito bem, e este trabalho seria o melhor do Mundo... se não existissem aqueles fatos! Aqueles fatos horrivelmente quentes que nos transformam num poço de suor a cada 15 minutos dentro dele, que nos devoram a energia e nos elevam a 100% a fadiga quando temos de dançar dentro deles. Foram 6 sessões, cada uma de duas horas, durante todo este fim-de-semana que passou, comigo a arrastar-me de cansaço em todas as pausas... toda eu era um cansaço, um hematoma (não sei se do peso do fato, ou whatever), uma dor muscular, uma vontade de ficar quatro dias de molho deitada na cama. No entanto, vestir a personagem de um dos heróis dos mais pequenos, ser tão acarinhada, tão abraçada e tão procurada, enche-me o coração. E isso não tem preço.. até faz, por momentos, com que as dores e a fadiga desapareçam.
A todos os meus colegas, um muito obrigado. Eu apareci ali de pára-quedas... uma estranha que aprendeu todas as coreografias em 10 minutos e saltou para cima de um palco convosco, com uma forte possibilidade de vos estragar todo o trabalho devido à prematuridade da minha aprendizagem. Mas vocês consideraram-me uma de vós, puseram-me à vontade, tiraram-me toda a pressão dos ombros, e ajudaram-me em todos os momentos que pedi (e não pedi) ajuda. Integraram-me, interessaram-se por me conhecer e, em apenas dois dias, fizeram-me crescer como bailarina em imensos sentidos. Mais uma vez, obrigado! No próximo fim-de-semana lá estaremos de novo :D E a minha expressão já não será de pânico, mas sim de "glad to be here".
Maninho N... obrigado pela oportunidade! Miss you * 
 
 
"O Panda é..... FIXEEEEEE" «3
 
 

 

Esta sou eu mais recentemente, aos fins de semana

 

Após 15 minutos a sirandar com o fato, é este o estado: uma camada de suor que me faz parecer saída do banho