Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Sab | 03.05.14

Bênção de Finalistas FMH 2014

Hoje foi um dia especial para mim. Encerrei (ainda que com exames e trabalhos e afins para fazer) uma grande etapa da minha vida. Quando entrei na Faculdade de Motricidade Humana, há 4 anos atrás, tive medo. Medo de desiludir. Medo de não conseguir. Medo de falhar. Com a ajuda das praxes, comecei a sentir-me uma verdadeira "Motricitária" e a perceber que, de uma forma ou de outra, aquela instituição seria a minha segunda casa nos anos seguintes. Foram quatro anos de altos e baixos, mas principalmente de muita luta. Ao mesmo tempo que estudava, treinava... e quando os treinos começaram a ter de ficar para trás, comecei, para grande espanto de muitos (sim, não me venham com histórias) a trabalhar NA ÁREA da Dança. A alcançar, devagarinho, naquilo que era (e é) o começo de uma carreira. Muitos criticaram, porque eu não estava presente em aniversários, eventos, saídas à noite... muitos não acreditaram que tamanho esforço valesse a pena, e que eu estava a perder os melhores anos da minha vida a preocupar-me com coisas com que só me deveria preocupar mais para a frente. Mas adivinhem... já está. E compensou. Desculpem que vos diga, mas não me arrependo de uma única decisão que tenha tomado na vida. Creio que sempre tive a sorte de ter a melhor família do Mundo a orientar-me, e os melhores amigos do universo a apoiar-me, e portanto nunca descarrilei. Nunca o tamanho da minha gratidão poderá ser expresso em palavras, mas posso tentar:


- Obrigado, do fundo do meu coração, à minha Familia, que sempre me apoiou, que sempre me incitou a lutar as minhas próprias batalhas, e que, ao mesmo tempo, me ajudou sempre a travá-las;
- Obrigado aos meus (verdadeiros) amigos que sempre tiveram a capacidade de compreender os meus horários, as minhas ausências e a minha vida e, mesmo não estando inseridos neste meio, sempre souberam encontrar palavras para me fazer sentir melhor;
- Obrigado ao meu namorado, que apesar de não ter acompanhado todo este meu percurso, me deu o empurrão que eu necessitava para chegar ao final, e nunca, mas mesmo nunca, perdeu a capacidade de me compreender, aconselhar, apoiar e amar.
- Obrigado aos meus colegas (aos "originais" principalmente) aos quais deixo o meu sentimento de saudade antecipado, por tudo o que passámos juntos neste (per)curso académico. Como diz o nosso hino: "Quem não é nunca poderá saber." Desejo a todos vocês o maior sucesso do Mundo, e que nos vejamos futuramente pelos palcos, programas e salas de aula deste Mundo. E agradeço também aos que fizeram parte da minha experiência ERASMUS, que me integraram e facilitaram o facto de eu estar longe da minha familia e amigos;
- Obrigado a todas as pessoas que colocaram nas fitas que lhes entreguei, um pouco de carinho, otimismo, amor, amizade e todo o tipo de bons sentimentos... fiquei de lágrimas nos olhos ao ler/ver cada uma;
- E quero já agora aproveitar para agradecer também não só aos professores, como também a todas as pessoas com quem tenho trabalhado, porque, a mal ou a bem, fizeram-me crescer, aprender e principalmente amadurecer.

 


A derradeira pergunta que todos me fazem é:
"Então e agora?"
Agora, minha gente... é erguer a cabeça, abraçar novos desafios, evoluir, é investir na minha segunda área de eleição e conciliá-la com a dança, é ser feliz ao lado dos que amo. É seguir sempre em frente (sempre!), com otimismo, honestidade e preserverança

Seja onde for que o futuro me levar, saberei que "uma vez motricitária, motricitária sempre."

Hoje durmo, definitivamente, de coração cheio.
Obrigado a todos !!

"Oiçam bem a força da nossa voz
Motricitários somos nós, até morrer!
Quem não é nunca poderá saber
O que é por ti morrer
FMH!"