Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Qua | 16.04.14

Buddha Eden

O português tem uma mania muito própria de procurar "o melhor" fora do seu país. Melhores vidas, melhores paisagens, melhores empregos, melhores casas, melhor entretenimento, melhor tudo. (E atenção, não estou a criticar ninguém... até porque eu faço parte do grande número de gente que pensa dessa forma!)

No entanto, existem certos lugares que visitamos, certas paisagens, certos eventos, certos lugares históricos, que nos fazem pensar que, realmente, subestimamos à força toda este nosso Portugal.

 

No fim-de-semana fui com a família a um lugar que já andava ao tempo para visitar: o Buddha Eden (Jardim da Paz) na Quinta dos Lóridos, que é considerado o maior jardim oriental da Europa. E este, de facto, é um daqueles lugares que nos faz sentir parvalhões por pensarmos que "o que é nacional nunca é bom" , e ao mesmo tempo nos faz sentir orgulhosos por algo tão bonito e bem pensado fazer, de certo modo, parte de nós.

 

Não deu para evitar andar em "modo fotógrafa" ao longo daqueles 35 hectares. E alguns dos resultados foram estes:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 "O Buddha Éden surge em resposta à destruição dos Budas Gigantes de Bamyan, naquele que foi um dos maiores actos de barbárie cultural e que apagou da memória obras-primas do período tardio da Arte de Gandhara."

"(...)a oportunidade de observar os 700 soldados de terracota pintados à mão, cada um deles único, encontrando-se alguns enterrados como há 2.200 anos atrás."

 

 

Portugal, Portugal, não sei se te ame, se te odeie.