Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Dom | 05.11.17

Os dias em que nos sentimos pequenos (e aqui, os metros pouco importam) - PALAVRAS DANÇADAS #6

Palavra de Bailarina
 Há dias em que acordamos e se faz um clique feio e asqueroso na nossa cabeça. Damos por nós a tentar perceber qual o exato momento em que esse clique se dá. Será assim que adormecemos? A meio das nossas horas de sono? Imediatamente quando acordamos? Qual será o instante exato em que a nossa cabeça é formatada para pensar: “Hoje vais sentir-te uma bosta”?Continuo sem uma conclusão, mas acontece. E acontece de tal modo que sentimos que seríamos pessoas mais produtivas se (...)
Sab | 21.10.17

Ser professor que pensa fora da caixa (um desabafo com verdade)

Palavra de Bailarina
Há medida que vamos crescendo e, por acaso, nos tornamos professores (seja do ensino regular, seja como no meu específico caso, de dança) vamos fazendo involuntariamente uma retrospetiva de como foram (ou quem foram) os nossos professores no passado. Há medida que nos vão ensinando sobre pedagogias específicas, que vamos aprendendo um pouco mais de psicologia ou interiorizando estratégias de ensino-aprendizagem, começamos inevitavelmente a pensar “quem era bom professor e quem (...)
Sex | 15.09.17

Uma nova revista e um orgulho com dois lados

Palavra de Bailarina
Quem me conhece, sabe que sou fã da Mafalda Sampaio, mais conhecida como "A Maria Vaidosa". Uma rapariga que começou como uma pequena Youtuber e está a mostrar o quão "grandes" podemos ser se mantivermos o trabalho árduo, a perserverança e a humildade. Hoje em dia é uma influencer de renome, através dos seus vídeos, do seu instagram e através de todos os projetos em que coloca corpo e alma. O mais recente é a sua própria revista trimestral que está, desde hoje, em todas as bancas.
Qui | 07.09.17

Despedidas com sabor a mar - PALAVRAS DANÇADAS #4

Palavra de Bailarina
O céu estava limpo, ainda que o Sol teimasse em ir embora. Foi desaparecendo devagarinho atrás do horizonte, deixando para trás um tom dourado digno de ser saboreado com os olhos.Foi o que ela fez. Naquela praia, naquele final de tarde tranquilo, despediu-se do Sol apreciando o espetáculo de cores sentada no areal. As ondas do mar tinham um compasso de ida e volta regular que a embalavam nos seus pensamentos. Ela estava com medo. Receava sair daquela praia porque sabia que, quando (...)
Sab | 12.08.17

O que é que estás a fazer à tua vida? - PALAVRAS DANÇADAS #3

Palavra de Bailarina
 O que é que estás a fazer à tua vida? Porquê essa inércia, essa falta de variação na velocidade? Permaneces parado, mas não tenho a certeza em quê. Parado no tempo, nas emoções, na tua própria existência… parado, simplesmente. Mas engana-te, se achas que os outros também estão parados. Os outros não. O tempo não. O tempo não espera por ti, é atarefado e principalmente egoísta. O tempo tem a sua velocidade, e não vai diminui-la para reentrares na corrente ao teu (...)