Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Seg | 26.12.16

Um Natal, um anel e muitas emoções

Palavra de Bailarina
Tenho desde já de pedir desculpas, porque a maltinha que me segue pelo Youtube teve direito a desejos de um feliz Natal mas vocês, fieis leitores do blogue, ficaram sem népia. No dia 24 foi um dia muito apressado, e pensei sinceramente que no dia 25 vos viria aqui desejar um Feliz Natal, bem a tempo do verdadeiro dia e ainda no espírito da coisa. Mas não aconteceu, eu sei... também porque foi um dia dos diabos. Aliás, dos diabos não, porque não é uma expressão que se aplica de (...)
Qui | 15.12.16

Winter wishes #3 - para ELES

Palavra de Bailarina
Meninas, aqui para nós... Quem é que não tem dificuldade em inovar as prendas para os pais, irmãos,os namorados, maridos, amigos... em suma, o sexo masculino! Eu cá tenho muita dificuldade. Uma pessoa tenta não bater sempre na mesma tecla, mas torna-se difícil, quando eles não especificam nada que desejem ter. Por isso trago-vos aqui algumas opções, para ver se fazemos luz nestas cabecinhas. Basta clicarem nas imagens para mais pormenores.    
Dom | 27.12.15

Vagueando por Lisboa em família, com a minha Nikon

Palavra de Bailarina
Não sei se já tinha referido, mas algures em Abril do ano passado o meu namorado (que é o melhor do Mundo) fartou-se tanto quanto eu de andar para trás e para a frente, entre a Rádio Popular e a minha casa, com a minha câmara fotográfica (a tal Samsung branquinha que só tinha problemas mas que todos diziam que não). E por isso, decidiu comprar-me uma nova e oferecer-me como prenda de aniversário super adiantada! Eu andava de olho numa outra Samsung, toda vintage e linda de (...)
Dom | 27.12.15

Ainda sobre o Natal...

Palavra de Bailarina
... deixarei que as imagens falem por si. Isto relativamente à noite da Consoada e ao dia em si. Porque Natal para mim (e cheira-me que nos próximos anos) serão todos estes dias de "pausa" em que, apesar de todos os trabalhos académicos e afazeres, reverto as prioridades sem sentimento de culpa. Para mim todos estes dias estão (e continuarão) a ser Natal, e o maior presente de todos é ter os meus amores por perto e tomar a devida atenção à sua existência.