Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Dom | 19.09.10

...

É hoje e agora que o verdadeiro pânico se instala. Praxes, novas rotinas, novos transportes, novas realidades, 3x mais cansaço e 3x mais trabalho. As novas pessoas prefiro mantê-las num grupo de pânico à parte, porque sei que podem vir novas mas os meus melhores permanecem (à distância ou não) e isso vai-me permitir (re)lembrar de onde venho. Além disso, poderei contar sempre com os miminhos (a dar e a receber) do namorado e com a força e união dos meus Mgboos.

Boa sorte para todos os caloiros que a partir de amanhã, tal como eu, serão humilhados. Ups, sorry... "integrados" -.-'
E um grande "força e calma" aos que permanecem à espera de saber o seu futuro.
Sex | 17.09.10

...

Sou incapaz de recusar colinho à minha Inês, e como tal ontem juntei as tropas para hoje irmos resgatá-la à Cidade Universitária e passarmos um belo serão na festa do fogareiro na Moita.

Este facto relatado aqui para quê? Para vocês, meus amores, meus orgulhos, meu clã, meus restritos, entenderem que sempre que precisarem eu estenderei a minha mão o quanto conseguir na vossa direcção @ Um dia alguém disse que na vida existem pessoas incomparáveis. Vocês são os meus incomparáveis e como tal, não vos quero deixar fugir nunca :')

Acho que chegou a altura da minha nostalgia... já estranhava pela ausência dela.
Qua | 15.09.10

...

Oficialmente matriculada, oficialmente caloira :)
Agora para me sentir totalmente bem só preciso que me prometam que continuaremos a aquecer os corações uns aos outros, mesmo que seja à distância @ Meu clã, meus restritos, já tenho saudades de vos encontrar junto à sala de aula todos os dias.
Ter | 14.09.10

...


Frase mais pronunciada da noite: Vou-me cagar toda ali!
É por estas e por outras que até dispenso uma noite ou duas dos meus últimos dias de férias de Verão para ir ás Festas da Moita.

Dom | 12.09.10

Sobre mim

DSC_1770.JPG

 

Olá! O meu nome é Joana Duarte e nasci no Barreiro em 1992, num dia de Julho com muito calor à mistura, e "amaldiçoada" pelo signo sensível'zeco de Caranguejo. Vivi a minha infância de tal modo feliz, que dizia constantemente aos meus pais que queria ir para a Terra do Nunca com o Peter Pan, para não ter de crescer mais. Quando finalmente entendi que isso estava mesmo fora de questão, não demorei muito a descobrir o que queria ser quando crescesse: bailarina e jornalista. Tudo porque entre dançar e escrever, nunca soube distinguir o que me dava mais prazer. E se ambas me deixavam criar e explorar "mundos" novos... perfeito!

Acabei por decidir começar pela sétima arte e, com 18 anos, entrei no curso superior de Dança na Faculdade de Motricidade Humana, já com alguns consideráveis anos de experiência em Dança por trás. Pelo meio também tive o privilégio de fazer Erasmus no Conservatório Superior de Dança de Málaga. E desde aí, sou bailarina freelancer e uma professora de Dança babada pelos seus (cerca de) 100 alunos de várias Academias e Instituíções.

E como, para além da dança, o bichinho da escrita e da leitura sempre esteve avidamente presente, publiquei dois livros infantis: "A Mica traquina quer ser bailarina" e "Mica traquina e a nova amiga bailarina", com o intuito de abordar ao público infantil e às famílias alguns tabus relativos à dança, mas também com o objetivo de contribuir para a formação de cidadãos mais "humanos", através de alguns valores cruciais subentendidos "entre-linhas".