Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Seg | 05.05.14

Feliz Dia da Mãe! (atrasado via blog)

Podia até pedir desculpa por desejar, um dia atrasada, um feliz e maravilhoso dia da Mãe a todas as ditas cujas deste Mundo... mas não vou, porque na devida data, estava demasiado ocupada a tornar o dia da minha (a melhor de todas) o mais feliz possivel :P

 

É dificil de descrever por palavras aquilo que a minha Mãe significa para mim. Eu sei que poderia dizer isto apenas pelo facto de ser sua filha, mas essa senhora que se diz (e muito bem) minha mãe é, de facto, a melhor que conheço. Se eu um dia conseguir ser tão boa mãe quanto ela, então serei com toda a certeza, a mulher mais fantástica do Mundo. Nela encontro um equilibrio perfeito entre o amor incondicional, a amizade e a voz da razão. Não confio em mais ninguém como confio nela, e não há pessoa que me orgulhe e influencie mais nesta vida.

 

Minha querida e perfeita Mãe, mesmo estando já avantajada de altura e corpo em relação a ti, o teu colo continua a ser o meu mais-que-perfeito refúgio... e porque mesmo sendo "mae galinha", preferiste sempre voar ao meu lado em vez de me cortar as asas.

 

 

 

Feliz dia para a melhor do Mundo, aquela que é tudo pra mim <3

E feliz dia também para toooodas as mães, as que realmente são dignas desse título :)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sab | 03.05.14

E foi assim :')

Diz que sou Bailarina Finalista. E diz também que estou rodeada de gente linda, por dentro e por fora, e que sou uma sortuda por tê-las do meu lado em todos os momentos <3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aos que não puderam estar presentes por motivos pessoais e profissionais (sabem quem são), dont worry... porque sei que posso contar convosco sempre :')

Sab | 03.05.14

Bênção de Finalistas FMH 2014

Hoje foi um dia especial para mim. Encerrei (ainda que com exames e trabalhos e afins para fazer) uma grande etapa da minha vida. Quando entrei na Faculdade de Motricidade Humana, há 4 anos atrás, tive medo. Medo de desiludir. Medo de não conseguir. Medo de falhar. Com a ajuda das praxes, comecei a sentir-me uma verdadeira "Motricitária" e a perceber que, de uma forma ou de outra, aquela instituição seria a minha segunda casa nos anos seguintes. Foram quatro anos de altos e baixos, mas principalmente de muita luta. Ao mesmo tempo que estudava, treinava... e quando os treinos começaram a ter de ficar para trás, comecei, para grande espanto de muitos (sim, não me venham com histórias) a trabalhar NA ÁREA da Dança. A alcançar, devagarinho, naquilo que era (e é) o começo de uma carreira. Muitos criticaram, porque eu não estava presente em aniversários, eventos, saídas à noite... muitos não acreditaram que tamanho esforço valesse a pena, e que eu estava a perder os melhores anos da minha vida a preocupar-me com coisas com que só me deveria preocupar mais para a frente. Mas adivinhem... já está. E compensou. Desculpem que vos diga, mas não me arrependo de uma única decisão que tenha tomado na vida. Creio que sempre tive a sorte de ter a melhor família do Mundo a orientar-me, e os melhores amigos do universo a apoiar-me, e portanto nunca descarrilei. Nunca o tamanho da minha gratidão poderá ser expresso em palavras, mas posso tentar:


- Obrigado, do fundo do meu coração, à minha Familia, que sempre me apoiou, que sempre me incitou a lutar as minhas próprias batalhas, e que, ao mesmo tempo, me ajudou sempre a travá-las;
- Obrigado aos meus (verdadeiros) amigos que sempre tiveram a capacidade de compreender os meus horários, as minhas ausências e a minha vida e, mesmo não estando inseridos neste meio, sempre souberam encontrar palavras para me fazer sentir melhor;
- Obrigado ao meu namorado, que apesar de não ter acompanhado todo este meu percurso, me deu o empurrão que eu necessitava para chegar ao final, e nunca, mas mesmo nunca, perdeu a capacidade de me compreender, aconselhar, apoiar e amar.
- Obrigado aos meus colegas (aos "originais" principalmente) aos quais deixo o meu sentimento de saudade antecipado, por tudo o que passámos juntos neste (per)curso académico. Como diz o nosso hino: "Quem não é nunca poderá saber." Desejo a todos vocês o maior sucesso do Mundo, e que nos vejamos futuramente pelos palcos, programas e salas de aula deste Mundo. E agradeço também aos que fizeram parte da minha experiência ERASMUS, que me integraram e facilitaram o facto de eu estar longe da minha familia e amigos;
- Obrigado a todas as pessoas que colocaram nas fitas que lhes entreguei, um pouco de carinho, otimismo, amor, amizade e todo o tipo de bons sentimentos... fiquei de lágrimas nos olhos ao ler/ver cada uma;
- E quero já agora aproveitar para agradecer também não só aos professores, como também a todas as pessoas com quem tenho trabalhado, porque, a mal ou a bem, fizeram-me crescer, aprender e principalmente amadurecer.

 


A derradeira pergunta que todos me fazem é:
"Então e agora?"
Agora, minha gente... é erguer a cabeça, abraçar novos desafios, evoluir, é investir na minha segunda área de eleição e conciliá-la com a dança, é ser feliz ao lado dos que amo. É seguir sempre em frente (sempre!), com otimismo, honestidade e preserverança

Seja onde for que o futuro me levar, saberei que "uma vez motricitária, motricitária sempre."

Hoje durmo, definitivamente, de coração cheio.
Obrigado a todos !!

"Oiçam bem a força da nossa voz
Motricitários somos nós, até morrer!
Quem não é nunca poderá saber
O que é por ti morrer
FMH!"

 

 

Sex | 02.05.14

I survived!

 

 

E assim termina esta semana do Demónio: a semana do Dia Mundial da Dança, que acaba sempre por ser, de alguma forma, a p*** da loucura... este ano não foi, de todo, excepção: Ela foi aulas para dar, ela foi ensaios, ela foi espetáculos dos "piquenos", ela foi trabalhos da cadeira de Produção de eventos culturais, ela foi dar e receber fitas academicas, ela foi estudar... ela foi tudo menos sossegar e dormir, o que resulta no final de uma sexta-feira a arrastar-me pelos cantos.

 

"E o que se segue?" Perguntam vocês (ou não)

Bem, meus amigos... segue-se (finalmente) a Benção dos Finalisas e a Queima das Fitas dos alunos da Faculdade de Motricidade Humana, amanhã de manhã! E nós motricitários, que pedimos tão desesperadamente um dia de solinho para a nossa celebração, vamos ter... um dia de forno a 200º, a derreter debaixo daqueles trajes hiper mega quentes. 

Mas vá... é por uma (muito) boa causa :)

 

 

 

Pág. 3/3