Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Qui | 07.09.17

Despedidas com sabor a mar - PALAVRAS DANÇADAS #4

Palavra de Bailarina
O céu estava limpo, ainda que o Sol teimasse em ir embora. Foi desaparecendo devagarinho atrás do horizonte, deixando para trás um tom dourado digno de ser saboreado com os olhos. Foi o que ela fez. Naquela praia, naquele final de tarde tranquilo, despediu-se do Sol apreciando o espetáculo de cores sentada no areal. As ondas do mar tinham um compasso de ida e volta regular que a embalavam nos seus pensamentos.  Ela estava com medo. Receava sair daquela praia porque sabia que, quando (...)
Sab | 12.08.17

O que é que estás a fazer à tua vida? - PALAVRAS DANÇADAS #3

Palavra de Bailarina
  O que é que estás a fazer à tua vida? Porquê essa inércia, essa falta de variação na velocidade? Permaneces parado, mas não tenho a certeza em quê. Parado no tempo, nas emoções, na tua própria existência… parado, simplesmente. Mas engana-te, se achas que os outros também estão parados. Os outros não. O tempo não. O tempo não espera por ti, é atarefado e principalmente egoísta. O tempo tem a sua velocidade, e não vai diminui-la para reentrares na corrente ao teu (...)
Ter | 14.03.17

Aos meus ex amores - PALAVRAS DANÇADAS #2

Palavra de Bailarina
Há uns dias atrás perguntaram-me se, uma vez que agora estou noiva, teria alguma coisa a dizer aos meus ex amores. Respondi imediatamente que sim, que tinha algo a dizer: “Obrigado”. Obrigado? Sim. “Obrigado”. A todos eles (que, sinceramente, não foram assim tantos), desde os da infância até aos últimos, antes de encontrar o Homem da minha vida. Com eles aprendi que olhar nos olhos é mais difícil do que parece. E há que aprender a fazê-lo para deixarmos a nossa alma ser (...)
Sab | 15.10.16

Relatos de quem sofre de ansiedade - Palavras dançadas #1

Palavra de Bailarina
      "A noite não foi tranquila. Revirei-me tanto na cama, e nem percebi porquê. Cabeça a mil, mas sem pensamentos específicos. “Assim é difícil perceber o que me queres dizer, cérebro”, pensei. Não consigo focar-me em nada em concreto. E isso frustra-me. E mantém-me acordada. Acordo exausta de nem sequer ter descansado. A noite foi em vão, sem (...)
Sab | 08.10.16

Nova rubrica - "Palavras Dançadas"

Palavra de Bailarina
 Pois é maltinha, o blog Palavra de Bailarina tem uma novidade! A partir de agora, para além de os posts começarem a sair a dias específicos (salvo raras exceções), que serão segundas e quintas-feiras, também teremos uma nova rubrica aos sábados, intitulada de "Palavras Dançadas", que será, nada mais nada menos, a publicação de textos meus. (...)