Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Qua | 18.08.21

Palavra de mãe #6 - Fez um ano que o meu Amor maior nasceu (e que eu renasci com ele)

Ainda que atrasado por aqui, o aniversário do meu filhote foi no passado dia 2 de julho. Há um ano atrás vivia um misto de emoções que, boas ou más, culminavam num amor inexplicável, que transborda sem pedir licença e que nos transforma na hora. Os receios vinham com "extra" por causa da Pandemia, e meti toda a fé no facto de já poder celebrar o seu primeiro aniversário "Covid-free". Enganei-me. O Covid ainda cá estava, e na realidade a ficar descontrolado de novo. Ainda assim, tinha de celebrar o meu filho e a nossa família, recusei-me a não fazer nada como nas celebrações anteriores. Posto isto, eu e o João alugámos uma Quinta perto de nós, cheia de sombra (e cheirinho) de pinheiros e muito ar livre ao ponto de não necessitarmos de ir lá dentro (Quinta do

Alecrim). Convidámos UMA DÚZIA de pessoas (e não, não é expressão... foi mesmo a realidade) para estar connosco, na rua e com as normas que ainda assim são importantes (como a máscara quando não estávamos a comer) e, apesar de termos apenas 1/4 das pessoas que desejaríamos ter presentes, celebrámos a vida que mais amamos.

Pedi à "Mi Festas" para fazer uma "mesa do bolo" fofinha, com o tema do Dumbo e em tons pastel, que teria sido a decoração do Baby Shower que não aconteceu. Uma vez que o Vicente simpatiza com a personagem mas ainda não tem bem uma preferência, quis que assim fosse, para poder "encerrar" este capítulo de decorações e coisas bonitas sonhadas e não concretizadas na gravidez. Ficou lindo de morrer, debaixo de uma "tenda" aberta e com a natureza em volta. O amor sentiu-se de longe, de perto, e de todos os lados, mesmo daqueles que não puderam estar presentes, e mesmo por detrás das máscaras de quem teve o privilégio de estar.

Ah! E o matchy-matchy" das jardineiras do Vicente com o meu vestido são da marca portuguesa "The little jasmine". Fofinhooo!

(fotografias dos pormenores da mesa foram também tiradas pela "Mi festas")

DSC_0081.JPG

 

DSC_0132 (2).JPG

Mas aqui a Joana, como é, tinha de fazer desta data uma celebração de três dias. Esta "festa" que descrevi foi no dia 3 (sábado), mas antes disso, no final de Junho e no dia 2 de Julho (verdadeiro dia do aniversário) fizémos de duas sessões fotográficas (completamente distintas uma da outra), momentos de passeio e celebração em família. Nos finais de junho fomos com a querida Cláudia, fotógrafa e criadora da "I heart you photography" para o jardim do Palácio do Marquês de Pombal tirar umas fotografias em família (apenas eu, o João e o Vi). Foi a Cláudia que fez a minha sessão de gravidez e também a de família em casa, e só poderia ser ela a "celebrar" este primeiro aniversário do príncipe. Apesar da ventania, passeámos num sítio maravilhoso de Oeiras que desconhecíamos, rimos bastante e ainda ficámos com recordações maravilhosas (deixo aqui alguns dos imensos registos):

 

Ainda não contente, resolvi que, apesar dos anos do Vicente calharem uma sexta feira (dia de trabalho para toda a gente), eu iria tirar o dia, esquecer o espetáculo e o trabalho por 24 horas (iremos lá noutro post) e não só gozar o dia inteiro com o meu bebé, como também mandar fazer um bolo e ir fazer o "Smash the Cake" para o Parque da Cidade do Barreiro e cantar-lhe os parabéns. Por esta hora, o pai já se tinha juntado a nós, e ainda tivémos o privilégio da companhia dos avós maternos, do tio, e da tia e prima, que por lá passaram para deixar muitos sorrisos e beijinhos (platónicos) neste dia tão especial. Não sou de todo fotógrafa, e a luz tinha sido perfeita apenas uma ou duas horas depois, mas foi o que deu, e o que importa é que o Vicente se divertiu a "chafurdar" no bolo, a explorar a sua textura e sabor e a rir-se connosco da situação. Deixo aqui também alguns registos e uma nota: o bolo não foi desperdiçado. Nós comemos! Achavam que não? Grata aos "Doces da Lina" por um bolo delicioso, mesmo quase sem açúcar e apenas com natas vegetais.

 

Um ano depois, a pergunta mais importante que continuo a fazer a mim mesma diariamente enquanto mãe é: "O meu filho é feliz?". E todos os dias sorrio e o meu coração aquece por poder responder-me: "O teu filho é muito feliz". E isso, essa felicidade que o amor e o cuidado criam, seja meu, dos familiares ou dos amigos distantes, fisicamente ou por causa da máscara e colo nulo, é o mais importante. Nunca os olhos tiveram de expressar tanto, e os meus, meu amor pequenino, dizem-te que és a luz da minha vida, mesmo nos momentos em que temem em aparecer algumas núvens cinzentas, típicas de uma mãe receosa ou cansada.

Um mês e tal depois, quis vir aqui para deixar o meu "Feliz Aniversário" uma vez mais <3 E desejar publicamente que este seu novo ano seja cheio de calor humano, saúde e muita felicidade (não-escondida por máscaras).

Foi um ano que, apesar de difícil, teve este "bicoito" para me dar a força e o alento necessário para continuar.

 

QMTW6934.JPG

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.