Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavra de Bailarina

Para além de dançar o Mundo, gosto de escrevê-lo

Seg | 22.04.19

Hola Madrid! - Parque Warnerbros

Há dez dias atrás, eu e o João rumámos a Madrid para uma "escapadinha", oferecida por mim aos dois no Natal. Apesar de já ter estado em Madrid duas vezes, queria "revisitar" a cidade com uma perspetiva mais madura e com o único objetivo de desfrutar dela (anteriormente, fui para campeonatos ibéricos de Hip Hop). Ainda assim, o principal objetivo passou por irmos os dois, pela primeira vez, ao Parque Warnerbros. Tínhamos muita curiosidade em visitá-lo, eu porque adoro parques temáticos e o João porque é fã de montanhas russas. E é sobre este Parque que vos venho escrever hoje, para responder a várias perguntas que vocês me fizeram por "instadirect" assim que publiquei as duas primeiras fotografias.

57484631_2280773925509558_1683607616455966720_n.jp

1.Quanto custa?

O valor de entrada no Parque vai variar de acordo com a época em que vocês quererão visitá-lo e também conforme os dias da semana. Óbvio que se for durante a semana, ficará sempre ligeiramente mais barato do que ao fim de semana. O site do Parque tem essa informação em grelha, e é mesmo muito importante verificarem este site primeiro porque há dias em que o Parque está fechado (e não são dias óbvios, devido por exemplo a uma data festiva). 

E esta questão leva-me à seguinte:

2. Como é que foste para lá sem ser de carro?

O Parque Warner é de facto no confins de Madrid, não sendo propriamente acessível em transportes públicos. No entanto, aqui vai a dica de ouro: antes de comprarem o bilhete de entrada  online, vão ao site oficial do Parque, onde diz "Como llegar". Lá encontrarão uma opção que diz "Bus Méndez Álvaro + Entrada", e ao clicarem irão descobrir um autocarro denominado SAMAR, que faz um "Pack Entrada Parque" que poderá compensar bastante. Servindo a nossa experiência como exemplo, o valor da entrada comprado online, na secção "Precios", ficaria a cada um em 46, 90 euros para o dia que escolhemos, sem transporte. Com o Pack, pagámos 35 euros cada um, já com um autocarro que nos levou desde a "estación Sur" até à porta do Parque à hora que escolhemos e que nos foi buscar a uma hora por nós escolhida também (às 21:30h em ponto, hora de encerramento). Obviamente que para chegar à estação dos autocarros, desde o centro de Madrid (Plaza del Sol), tivémos de apanhar dois "Renfe" (comboio), mas foi super rápido, prático e barato (3,40 euros ida e volta para cada um). Portanto, compensa sempre, pelo conforto e pela poupança, mesmo que tenha sido pequena. Acredito que no Verão, quando os preços sobem, ainda vá compensar mais.

58019505_2044062782370267_5646861604499750912_n.jp

3. Tem atrações para os mais novos?

O Parque tem atrações para TODOS. Até para os avozinhos que queiram acompanhar as crianças. Tem inclusive um "parque de estacionamento" para carrinhos de bebés, caso queiram andar mais à vontade com as vossas crianças em determinados sítios. O Parque está dividido em várias áreas: "Looney Tunes", "Gotham City", entre outras, e em todas elas há qualquer coisa para os mais velhos, os mais novos e outros para ambos.

57511508_915617015496539_698878079132499968_n.jpg

4. Compensa não ir no Verão?

Responder a isto pode ser desafiante. Se tivéssemos a certeza que estavam sempre dias bons nesta época do ano, óbvio que compensa não ir no Verão, porque as filas para as atrações são muito mais pequenas e assim conseguimos desfrutar mais do Parque num dia. Nós tivémos imensa sorte, porque em pleno Abril, apanhámos um dia de Verão! As filas eram mínimas, 5 a 10 minutos. Assim, óbvio que compensa ir nesta época, já para não falar dos preços. No Verão as probabilidades de se apanhar bom tempo são maiores, mas... as filas também.

5. Vê-se bem num dia?

Depende, se as filas estiverem pequenas e não tiverem filhos, vê-se e desfruta-se perfeitamente num dia. Com filhos, acredito que a coisa complique, assim como com filas maiores, porque mais tempo se perde. No entanto, o Parque tem uma política de "regresso", em que se paga apenas mais 6 euros por pessoa e "estende-se" o bilhete para o dia seguinte. Compra-se no próprio Parque, mesmo na zona de entrada e saída do mesmo.

58375893_1266619573506232_1230471038966431744_n.jp

6. A comida lá dentro é muito cara?

Depende da perspetiva, mas não achámos. Estávamos à espera de pior, porque íamos com a experiência da Disneyland Paris. Mas se quiserem um exemplo, comemos num restaurante muito giro, comemos muito bem (o João comeu um "piano" de entrecosto com batatas e eu comi uma salada César), o João bebeu uma cerveja e eu bebi água, e pagámos perto de 30 euros. Não é o mais em conta deste mundo, mas se pensarmos nestes sítios... podia ser pior, ou não? Também têm barraquinhas de cachorros quentes, pizzas, gelados, crepes, hamburgueres, batatas fritas, e por aí fora. E claro, podem sempre optar por levar comida. 

CONSELHO DE AMIGA: vão para as filas dos restaurantes do Parque às 12:30h. Podem ter de esperar meia hora para entrar, mas irão poupar uma hora e meia de espera para comer às 14h. 

Em suma, adorei a experiência. Não estava à espera de gostar tanto, porque sempre li que "não é nenhuma Disney", e que era um parque mais pequeno e menos atrativo. Que é mais pequeno, sim. Mas continua a ser enorme! No Verão existe inclusive a sua extensão, o "Beach Warner", com atrações exclusivamente com água. Quanto ao ser "menos atrativa", não concordo, mas acho que depende dos gostos. Quem gosta do Super Homem, do Batman, da liga da Justiça, dos Looney Tunes, do Scooby Doo... é um parque espetacular! Eu sou viciada em Disney, e ainda assim, soube apreciar tudo o que havia para me oferecer lá dentro e divertir-me à grande. E sei que o João também. Queremos voltar!

57774885_814068402286446_5210607431054262272_n.jpg

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.